Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

SindsmCrato saúda profissionais pelo desempenho no último ciclo do PMAQ

Performance dos trabalhadores gera uma receita adicional superior a R$ 1 milhão.

Escrito por: SindsmCrato • Publicado em: 25/09/2018 - 17:44 • Última modificação: 25/09/2018 - 18:24 Escrito por: SindsmCrato Publicado em: 25/09/2018 - 17:44 Última modificação: 25/09/2018 - 18:24

. Profissionais do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ)

O Sindicato dos Servidores Municipais do Crato (SindsmCrato/CE) vem a público parabenizar todos os servidores e profissionais da Atenção Básica do Saúde da Família pelo desempenho fabuloso no último ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) no município.

Relatório parcial do Ministério da Saúde indica que, através do esforço e investimento dos profissionais, houve um incremento de mais R$ 100 mil em relação ao que vinha recebendo os cofres públicos, gerando uma receita adicional superior a R$ 1 milhão no final de cada ano. 

O PMAQ é assinado pelos profissionais de nível superior das Unidades Básicas de Saúde que têm os ciclos de avaliação nos quais são analisados os processos de trabalho das unidades.

Mesmo diante de toda a precarização dos serviços públicos e da saúde, além da falta de condições adequadas de trabalho, esses profissionais alcançaram êxitos nas avaliações.

O SindsmCrato orgulha-se de representar tão valorosos (as) servidores (as) que não mediram esforços para melhor as condições de trabalho nas Unidades, mesmo tendo os direitos trabalhistas negados até hoje, como insalubridade e progressões.

Desabafo

"Se o município fizesse a parte dele, teríamos uma avaliação melhor ainda. As coordenações não se entendem e tudo acontece muito lentamente e desordenado, sem um padrão. Falta sempre alguma coisa e isso cansa mentalmente todo o corpo de profissionais já cansados de ouvir as mesmas desculpas. Ainda temos unidades sucateadas e sem a devida condição de atendimento e biossegurança. Trabalhamos em sucatas desconfortáveis e extremamente quentes. Ainda temos Unidades usando estufas que já foram condenadas pela ANVISA como inadequadas para esterilizar adequadamente os instrumentais. Ainda temos a maioria dos consultórios médicos, odontológicos e de enfermagem sem conforto térmico. Você imagine fazer uma cirurgia e procedimentos clínicos com uma sala beirando os 40 graus ou mais. É desumano e desrespeitoso com os profissionais e com a população atendida. Quando terminamos o dia de atendimento estamos ensopados de suor. Ultimamente teve unidades sendo reformadas e sem retirar o corpo clinico e a população atendida do local da reforma, como foram as da Vilalta e Caps do Seminário, expondo todos os profissionais e população a ruídos desconfortáveis, poeiras e odores tóxicos. Isso não se faz. E esperamos que isso não volte a acontecer. Estamos lidando com pessoas e não com animais ou bichos abandonados. Além das denúncias de assédio e desrespeito com os profissionais. Recentemente vários gerentes, abusando da sua posição, colocaram falta em profissionais antecipadamente. Isso é um abuso imensurável e caracteriza improbidade (desonestidade) administrativa. Diante de tudo aqui exposto vemos que a saúde do Crato precisa melhorar e muito! E vemos pelo discurso do gestor municipal que ele desconhece as práticas equivocadas que vêm acontecendo por parte de alguns membros da gestão", desabafa Oldack Sucupira, secretário-geral em exercício da Confetam/CUT (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal), presidente da APSF (Associação dos Profissionais do Saúde da Família) e vice-presidente do SindsmCrato.

Mérito exclusivo dos profissionais

"O que conseguimos na avaliação do último Ciclo é mérito único e exclusivo dos profissionais do PSF (Programa de Saúde da Família). Tivemos a maioria dos profissionais tirando dinheiro do bolso pra fazer coisas que são de obrigação da Gestão Municipal e da Saúde, como banner, toten, sinalizador de unidade, mapa territorial, tinta para pintar unidade, autoclaves, dentre outros. Não tivemos apoio de quase nada da Gestão, de Secretaria e de Coordenação", denunciaram os profissionais efetivos durante assembleia ocorrida na última sexta-feira (21).

 

Título: SindsmCrato saúda profissionais pelo desempenho no último ciclo do PMAQ, Conteúdo: O Sindicato dos Servidores Municipais do Crato (SindsmCrato/CE) vem a público parabenizar todos os servidores e profissionais da Atenção Básica do Saúde da Família pelo desempenho fabuloso no último ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) no município. Relatório parcial do Ministério da Saúde indica que, através do esforço e investimento dos profissionais, houve um incremento de mais R$ 100 mil em relação ao que vinha recebendo os cofres públicos, gerando uma receita adicional superior a R$ 1 milhão no final de cada ano.  O PMAQ é assinado pelos profissionais de nível superior das Unidades Básicas de Saúde que têm os ciclos de avaliação nos quais são analisados os processos de trabalho das unidades. Mesmo diante de toda a precarização dos serviços públicos e da saúde, além da falta de condições adequadas de trabalho, esses profissionais alcançaram êxitos nas avaliações. O SindsmCrato orgulha-se de representar tão valorosos (as) servidores (as) que não mediram esforços para melhor as condições de trabalho nas Unidades, mesmo tendo os direitos trabalhistas negados até hoje, como insalubridade e progressões. Desabafo Se o município fizesse a parte dele, teríamos uma avaliação melhor ainda. As coordenações não se entendem e tudo acontece muito lentamente e desordenado, sem um padrão. Falta sempre alguma coisa e isso cansa mentalmente todo o corpo de profissionais já cansados de ouvir as mesmas desculpas. Ainda temos unidades sucateadas e sem a devida condição de atendimento e biossegurança. Trabalhamos em sucatas desconfortáveis e extremamente quentes. Ainda temos Unidades usando estufas que já foram condenadas pela ANVISA como inadequadas para esterilizar adequadamente os instrumentais. Ainda temos a maioria dos consultórios médicos, odontológicos e de enfermagem sem conforto térmico. Você imagine fazer uma cirurgia e procedimentos clínicos com uma sala beirando os 40 graus ou mais. É desumano e desrespeitoso com os profissionais e com a população atendida. Quando terminamos o dia de atendimento estamos ensopados de suor. Ultimamente teve unidades sendo reformadas e sem retirar o corpo clinico e a população atendida do local da reforma, como foram as da Vilalta e Caps do Seminário, expondo todos os profissionais e população a ruídos desconfortáveis, poeiras e odores tóxicos. Isso não se faz. E esperamos que isso não volte a acontecer. Estamos lidando com pessoas e não com animais ou bichos abandonados. Além das denúncias de assédio e desrespeito com os profissionais. Recentemente vários gerentes, abusando da sua posição, colocaram falta em profissionais antecipadamente. Isso é um abuso imensurável e caracteriza improbidade (desonestidade) administrativa. Diante de tudo aqui exposto vemos que a saúde do Crato precisa melhorar e muito! E vemos pelo discurso do gestor municipal que ele desconhece as práticas equivocadas que vêm acontecendo por parte de alguns membros da gestão, desabafa Oldack Sucupira, secretário-geral em exercício da Confetam/CUT (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal), presidente da APSF (Associação dos Profissionais do Saúde da Família) e vice-presidente do SindsmCrato. Mérito exclusivo dos profissionais O que conseguimos na avaliação do último Ciclo é mérito único e exclusivo dos profissionais do PSF (Programa de Saúde da Família). Tivemos a maioria dos profissionais tirando dinheiro do bolso pra fazer coisas que são de obrigação da Gestão Municipal e da Saúde, como banner, toten, sinalizador de unidade, mapa territorial, tinta para pintar unidade, autoclaves, dentre outros. Não tivemos apoio de quase nada da Gestão, de Secretaria e de Coordenação, denunciaram os profissionais efetivos durante assembleia ocorrida na última sexta-feira (21).  



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.