Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Presidente do Senado garante que votará PEC 11/22 na próxima semana

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), garantiu que irá colocar em votação a PEC que prevê maior garantia jurídica ao piso salarial da Enfermagem na próxima semana.

Escrito por: Thiago Marinho • Publicado em: 26/05/2022 - 09:05 • Última modificação: 26/05/2022 - 09:29 Escrito por: Thiago Marinho Publicado em: 26/05/2022 - 09:05 Última modificação: 26/05/2022 - 09:29

Agência Senado

Na última terça-feira (24), o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), garantiu, no plenário da Casa, que irá colocar em votação a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 11/2022, a qual prevê maior garantia jurídica ao piso salarial da Enfermagem (PL 2564/2020) na próxima semana. O projeto já foi aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

“Conseguimos hoje a concordância do presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, senador Davi Alcolumbre, para que venha direto ao plenário do Senado. Então, na próxima semana, desejamos pautar e apreciar essa proposta de emenda à Constituição. Portanto, estamos esperançosos por boas notícias”, afirmou Pacheco.

A proposta, de autoria da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), evita que tribunais de Justiça apontem vício de iniciativa no projeto de lei do piso. A irregularidade acontece quando uma proposta é apresentada por um poder que não tem competência para tratar sobre determinado assunto. A proposta traz mais robustez jurídica e evita que ocorra possíveis judicializações, questionando a constitucionalidade do projeto.

A PEC aguardava a avaliação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Agora vai para o plenário. Se aprovada, segue para avaliação da Câmara dos Deputados. 

Para Eliziane Gama, a aprovação da proposta é fundamental para outra pendência em relação ao piso da Enfermagem: a origem da fonte de custeio. “Aliás, uma PEC que desdobrará o PLP (Projeto de Lei Complementar) de onde será apresentada a fonte de recurso para o financiamento desse piso”, afirma.

Sobre o Piso – O PL 2564/2020 foi proposto pelo senador Fabiano Contarato (PT-ES) e aprovado nos termos da emenda da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), fixando em R$ 4.750 o valor para enfermeiros e pisos proporcionais de 70% do valor para os técnicos e 50% auxiliares e parteiras, corrigidos pelo INPC (Índice de Preços ao Consumidor). O PL conseguiu aprovação na Câmara dos Deputados por 449 votos a 12 no dia 4 de maio.

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) convoca os profissionais da saúde, representados por seus sindicatos e federações em todo o Brasil, a intensificarem a luta pela definitiva aprovação.

Sugerimos que a estratégia principal seja estabelecer contato com cada um dos 81 senadores, através de cartas, e-mails, ofícios e pressão nas redes sociais dos parlamentares. 

Chegou a hora de mostramos união e luta em prol do Piso da Enfermagem!

> Clique AQUI e veja o contato dos senadores

 

Título: Presidente do Senado garante que votará PEC 11/22 na próxima semana, Conteúdo: Na última terça-feira (24), o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), garantiu, no plenário da Casa, que irá colocar em votação a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 11/2022, a qual prevê maior garantia jurídica ao piso salarial da Enfermagem (PL 2564/2020) na próxima semana. O projeto já foi aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. “Conseguimos hoje a concordância do presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, senador Davi Alcolumbre, para que venha direto ao plenário do Senado. Então, na próxima semana, desejamos pautar e apreciar essa proposta de emenda à Constituição. Portanto, estamos esperançosos por boas notícias”, afirmou Pacheco. A proposta, de autoria da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), evita que tribunais de Justiça apontem vício de iniciativa no projeto de lei do piso. A irregularidade acontece quando uma proposta é apresentada por um poder que não tem competência para tratar sobre determinado assunto. A proposta traz mais robustez jurídica e evita que ocorra possíveis judicializações, questionando a constitucionalidade do projeto. A PEC aguardava a avaliação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Agora vai para o plenário. Se aprovada, segue para avaliação da Câmara dos Deputados.  Para Eliziane Gama, a aprovação da proposta é fundamental para outra pendência em relação ao piso da Enfermagem: a origem da fonte de custeio. “Aliás, uma PEC que desdobrará o PLP (Projeto de Lei Complementar) de onde será apresentada a fonte de recurso para o financiamento desse piso”, afirma. Sobre o Piso – O PL 2564/2020 foi proposto pelo senador Fabiano Contarato (PT-ES) e aprovado nos termos da emenda da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), fixando em R$ 4.750 o valor para enfermeiros e pisos proporcionais de 70% do valor para os técnicos e 50% auxiliares e parteiras, corrigidos pelo INPC (Índice de Preços ao Consumidor). O PL conseguiu aprovação na Câmara dos Deputados por 449 votos a 12 no dia 4 de maio. A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) convoca os profissionais da saúde, representados por seus sindicatos e federações em todo o Brasil, a intensificarem a luta pela definitiva aprovação. Sugerimos que a estratégia principal seja estabelecer contato com cada um dos 81 senadores, através de cartas, e-mails, ofícios e pressão nas redes sociais dos parlamentares.  Chegou a hora de mostramos união e luta em prol do Piso da Enfermagem! > Clique AQUI e veja o contato dos senadores  



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.