Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Jovens têm até 4 de maio para tirar o título de eleitor

Dia 4 de maio é o prazo final para os jovens de 15 a 17 anos tirarem o título de eleitor para as eleições de 2 de outubro.

Escrito por: Thiago Marinho • Publicado em: 05/04/2022 - 08:46 • Última modificação: 05/04/2022 - 08:51 Escrito por: Thiago Marinho Publicado em: 05/04/2022 - 08:46 Última modificação: 05/04/2022 - 08:51

Divulgação Para os jovens brasileiros, de 15 a 17 anos o voto é facultativo.

Dia 4 de maio é o prazo final para os jovens de 15 a 17 anos tirarem o título de eleitor para as eleições de 2 de outubro, quando serão escolhidos deputados estaduais e federais, governadores e o presidente da República.

Para os jovens brasileiros, de 15 a 17 anos o voto é facultativo, mas eles representam parte significativa da população brasileira. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os jovens entre 15 e 29 anos correspondem a 23% da população brasileira, somando mais de 47 milhões de pessoas.

Com o avanço da tecnologia, o passo a passo ficou mais confortável, já que o processo pode ser feito pela internet no site título.net, onde o passo a passo está explicado. Portanto, leia atentamente as instruções.

O primeiro dos procedimentos, vale ressaltar, é digitalizar documentos, o que pode ser feito tirando fotos pelo celular, por exemplo. Faça também uma selfie segurando, ao lado de sua face, o documento oficial de identificação, mostrando o lado da foto.

De cara limpa: o TSE proíbe adereços, vestimentas ou aparatos, como óculos e bonés, que impossibilitem a completa visão da face. As imagens dos documentos também devem estar totalmente legíveis, sob pena de indeferimento do requerimento. O tamanho máximo por arquivo é de 10 MB e os formatos aceitos são PNG, PDF e JPG.

Os documentos são:
•    Documento oficial de identidade com foto (frente e verso).
•    Comprovante de residência recente (no caso de transferência, prazo mínimo de três meses de residência no novo endereço).
•    Comprovante de pagamento de débito com a Justiça Eleitoral (quando houver débito).
•    Comprovante de quitação do serviço militar, para o alistamento, sendo o requerente do sexo masculino (exigência a partir de 18 anos até 31 de dezembro do ano que completar 45 anos).


Após a digitalização é preciso acessar o link “iniciar seu atendimento â distância” (está no fim da página), selecionar a opção “não tenho” na guia “Título de eleitor” e preencher todos os campos indicados com os dados pessoais, como nome completo, e-mail, número do RG e local de nascimento.

O processo será analisado pelo TSE após o envio da documentação e preenchimento de dados e, então, o título estará pronto. Para acessá-lo é necessário instalar em seu dispositivo (celular) o aplicativo E-Título, disponível para Android e IOS.

Presencial

Outra opção é ir munido de todos os documentos mencionados ao cartório eleitoral mais próximo de sua casa. Endereços podem ser consultados nos Tribunais Regionais Eleitorais. Na barra de endereços de seu navegador, digite www.tre.(sigla do seu estado).jus.br.
 

Título: Jovens têm até 4 de maio para tirar o título de eleitor, Conteúdo: Dia 4 de maio é o prazo final para os jovens de 15 a 17 anos tirarem o título de eleitor para as eleições de 2 de outubro, quando serão escolhidos deputados estaduais e federais, governadores e o presidente da República. Para os jovens brasileiros, de 15 a 17 anos o voto é facultativo, mas eles representam parte significativa da população brasileira. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os jovens entre 15 e 29 anos correspondem a 23% da população brasileira, somando mais de 47 milhões de pessoas. Com o avanço da tecnologia, o passo a passo ficou mais confortável, já que o processo pode ser feito pela internet no site título.net, onde o passo a passo está explicado. Portanto, leia atentamente as instruções. O primeiro dos procedimentos, vale ressaltar, é digitalizar documentos, o que pode ser feito tirando fotos pelo celular, por exemplo. Faça também uma selfie segurando, ao lado de sua face, o documento oficial de identificação, mostrando o lado da foto. De cara limpa: o TSE proíbe adereços, vestimentas ou aparatos, como óculos e bonés, que impossibilitem a completa visão da face. As imagens dos documentos também devem estar totalmente legíveis, sob pena de indeferimento do requerimento. O tamanho máximo por arquivo é de 10 MB e os formatos aceitos são PNG, PDF e JPG. Os documentos são: •    Documento oficial de identidade com foto (frente e verso). •    Comprovante de residência recente (no caso de transferência, prazo mínimo de três meses de residência no novo endereço). •    Comprovante de pagamento de débito com a Justiça Eleitoral (quando houver débito). •    Comprovante de quitação do serviço militar, para o alistamento, sendo o requerente do sexo masculino (exigência a partir de 18 anos até 31 de dezembro do ano que completar 45 anos). Após a digitalização é preciso acessar o link “iniciar seu atendimento â distância” (está no fim da página), selecionar a opção “não tenho” na guia “Título de eleitor” e preencher todos os campos indicados com os dados pessoais, como nome completo, e-mail, número do RG e local de nascimento. O processo será analisado pelo TSE após o envio da documentação e preenchimento de dados e, então, o título estará pronto. Para acessá-lo é necessário instalar em seu dispositivo (celular) o aplicativo E-Título, disponível para Android e IOS. Presencial Outra opção é ir munido de todos os documentos mencionados ao cartório eleitoral mais próximo de sua casa. Endereços podem ser consultados nos Tribunais Regionais Eleitorais. Na barra de endereços de seu navegador, digite www.tre.(sigla do seu estado).jus.br.  



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.