Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Fetam repudia comportamento de governador do Rio Grande do Norte

Federação dos Municipais reprova postura de Robinson Faria contra servidores.

Escrito por: Ana Paula Cardoso e Fetam/RN • Publicado em: 27/11/2017 - 14:02 • Última modificação: 27/11/2017 - 17:13 Escrito por: Ana Paula Cardoso e Fetam/RN Publicado em: 27/11/2017 - 14:02 Última modificação: 27/11/2017 - 17:13

. .

Servidores estaduais da saúde, trabalhadores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN) e professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) denunciam que foram vítimas de violência policial quando realizavam um ato unificado em frente à sede do Detran, em Natal, na manhã desta segunda-feira, 27. Servidores foram jogados no chão e dois diretores do Sindicato dos Servidores em Saúde do RN (Sindsaúde) foram detidos e levados para a delegacia.

“A polícia mais uma vez chegou reprimindo os grevistas e agrediu Rosália Fernandes e João Assunção, ambos diretores do Sindsaúde-RN. João Assunção e Rosália foram detidos e estão indo para a delegacia”, informa o Sindsaúde.

A polícia levou os servidores para a Delegacia Geral da Polícia Civil (DEGEPOL) de Natal, localizada na Avenida 06, ao lado da Polícia Federal.

No último sábado, 25, a Polícia Militar jogou bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta contra professores e técnicos da UERN, servidores da Saúde e estudantes que estavam ocupando o prédio da Secretaria Estadual de Planejamento (Seplan).

Os trabalhadores reivindicam uma audiência com o Governador Robinson Faria para estabelecer uma calendário de regularização dos pagamentos, que vêm sendo efetuados com atraso pelo Estado desde o começo do ano passado.

Veja vídeo do momento da prisão:

 

Confira a nota de repúdio da Fetam/RN

A Federação dos Trabalhadores em Administração Pública Municipal do Rio Grande do Norte (FETAM/RN) vem a público repudiar a postura intransigente, antidemocrática, selvagem e absurda com que o governador Robinson Faria vem tratando os professores e técnicos da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e servidores da saúde, em luta pelo recebimento de seus salários.

Ao mesmo tempo se solidariza com os grevistas, vítimas da insensibilidade de um governante autoritário que, sem condições técnicas, políticas, éticas e morais para resolver os problemas do Estado, tenta responsabilizar os trabalhadores por sua incompetência.

A FETAM/RN lamenta que em pleno século XXI, em que se deveria exaltar as conquistas da população, a sociedade brasileira tenha em seu comando um presidente e governadores – em sua maioria – representantes do que há de pior na política, uma elite preconceituosa e sectária, cujo objetivo é retirar direitos da classe trabalhadora e transferir para si, por meio de atos nada republicanos, a riqueza do nosso país.

Repudia ainda as ações de membros do Judiciário potiguar que, pagos pelos norte-riograndenses para promover justiça social de forma a se criar condições para reduzir as desigualdades, objetivo de nossa Carta Magna, chancelam atos de selvageria como os que o Governo do Estado lança contra os trabalhadores e estudantes.

Por fim, conclama movimentos sociais, sindicais, religiosos, estudantis, trabalhadores e sociedade em geral a se irmanar aos grevistas maltratados pelo governador Robinson Faria, que tem se notabilizado por apresentar promessas vãs e praticar atitudes vis.

Francisco de Assis Gomes Filho 
Presidente

Título: Fetam repudia comportamento de governador do Rio Grande do Norte, Conteúdo: Servidores estaduais da saúde, trabalhadores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN) e professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) denunciam que foram vítimas de violência policial quando realizavam um ato unificado em frente à sede do Detran, em Natal, na manhã desta segunda-feira, 27. Servidores foram jogados no chão e dois diretores do Sindicato dos Servidores em Saúde do RN (Sindsaúde) foram detidos e levados para a delegacia. “A polícia mais uma vez chegou reprimindo os grevistas e agrediu Rosália Fernandes e João Assunção, ambos diretores do Sindsaúde-RN. João Assunção e Rosália foram detidos e estão indo para a delegacia”, informa o Sindsaúde. A polícia levou os servidores para a Delegacia Geral da Polícia Civil (DEGEPOL) de Natal, localizada na Avenida 06, ao lado da Polícia Federal. No último sábado, 25, a Polícia Militar jogou bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta contra professores e técnicos da UERN, servidores da Saúde e estudantes que estavam ocupando o prédio da Secretaria Estadual de Planejamento (Seplan). Os trabalhadores reivindicam uma audiência com o Governador Robinson Faria para estabelecer uma calendário de regularização dos pagamentos, que vêm sendo efetuados com atraso pelo Estado desde o começo do ano passado. Veja vídeo do momento da prisão:   Confira a nota de repúdio da Fetam/RN A Federação dos Trabalhadores em Administração Pública Municipal do Rio Grande do Norte (FETAM/RN) vem a público repudiar a postura intransigente, antidemocrática, selvagem e absurda com que o governador Robinson Faria vem tratando os professores e técnicos da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e servidores da saúde, em luta pelo recebimento de seus salários. Ao mesmo tempo se solidariza com os grevistas, vítimas da insensibilidade de um governante autoritário que, sem condições técnicas, políticas, éticas e morais para resolver os problemas do Estado, tenta responsabilizar os trabalhadores por sua incompetência. A FETAM/RN lamenta que em pleno século XXI, em que se deveria exaltar as conquistas da população, a sociedade brasileira tenha em seu comando um presidente e governadores – em sua maioria – representantes do que há de pior na política, uma elite preconceituosa e sectária, cujo objetivo é retirar direitos da classe trabalhadora e transferir para si, por meio de atos nada republicanos, a riqueza do nosso país. Repudia ainda as ações de membros do Judiciário potiguar que, pagos pelos norte-riograndenses para promover justiça social de forma a se criar condições para reduzir as desigualdades, objetivo de nossa Carta Magna, chancelam atos de selvageria como os que o Governo do Estado lança contra os trabalhadores e estudantes. Por fim, conclama movimentos sociais, sindicais, religiosos, estudantis, trabalhadores e sociedade em geral a se irmanar aos grevistas maltratados pelo governador Robinson Faria, que tem se notabilizado por apresentar promessas vãs e praticar atitudes vis. Francisco de Assis Gomes Filho  Presidente



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.