Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Confetam repudia ameaça de morte à sindicalista Caroline Recalcatti e ataques à CUT/PR

Entidade exige apuração dos casos, punição dos responsáveis e segurança para sindicalistas

Escrito por: Confetam/CUT • Publicado em: 25/06/2021 - 17:57 • Última modificação: 28/06/2021 - 14:52 Escrito por: Confetam/CUT Publicado em: 25/06/2021 - 17:57 Última modificação: 28/06/2021 - 14:52

. Dirigente do Sindicato dos Municipais de Toledo encontrou uma carta ameaçadora no carro

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) repudia com veemência a ameaça de morte sofrida pela dirigente do Sindicato dos Servidores Municipais de Toledo (SerToledo) e da Federação de Sindicatos de Servidores e Servidoras Públicos Municipais do Paraná (Fessmuc/PR), Caroline Recalcatti, secretária de Saúde da Central Única dos Trabalhadores do Estado (CUT/PR).

Na manhã de sexta-feira (25), Caroline encontrou sob o carro dela estacionado em frente ao SerToledo uma carta anônima de conteúdo ameaçador à vida da sindicalista. "Morte. Tiro. Recalque (em referência ao sobrenome de Carolina) não se salvará", dizia a mensagem em palavras recortadas. A ameaça de morte ocorre em pleno processo eleitoral para a renovação da atual direção do SerToledo.

Enquanto se solidariza com a companheira Caroline Recalcatti, a Confetam/CUT também repudia as ameaças na internet denunciadas no último dia 23 pela CUT/PR. Ao comentar uma postagem do vereador cassado de Curitiba, Eder Borges (PSD), um perfil com o nome de Andréia Schoepping Köhler afirmou que “ jogar fogo na cut foi a única coisa que a gente não tentou ainda”.

Em outra mensagem, o mesmo perfil postou uma imagem da sede da Central captada a partir de uma plataforma de busca de endereços e reforçou que “talvez devesse por fogo na cut, mas antes tem que ver se não tem câmeras de vigilância por perto filmando”.

A direção da Confetam/CUT cobra das autoridades de segurança pública a apuração rigorosa das duas denúncias, a punição dos responsáveis e a garantia da segurança dos sindicalistas no estado, ao passo que se dirige aos servidores para recomendar atenção nessas eleições sindicais, orientando trabalhadores e trabalhadoras municipais de Toledo a não escolherem candidatos que compactuem com qualquer tipo de ameaça à democracia no município. 

Por fim, alertamos àqueles que tentam intimidar representantes do movimento sindical que nenhuma ameaça barrará a organização e a luta das servidoras e servidores públicos municipais no Paraná!

 

Título: Confetam repudia ameaça de morte à sindicalista Caroline Recalcatti e ataques à CUT/PR, Conteúdo: A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) repudia com veemência a ameaça de morte sofrida pela dirigente do Sindicato dos Servidores Municipais de Toledo (SerToledo) e da Federação de Sindicatos de Servidores e Servidoras Públicos Municipais do Paraná (Fessmuc/PR), Caroline Recalcatti, secretária de Saúde da Central Única dos Trabalhadores do Estado (CUT/PR). Na manhã de sexta-feira (25), Caroline encontrou sob o carro dela estacionado em frente ao SerToledo uma carta anônima de conteúdo ameaçador à vida da sindicalista. Morte. Tiro. Recalque (em referência ao sobrenome de Carolina) não se salvará, dizia a mensagem em palavras recortadas. A ameaça de morte ocorre em pleno processo eleitoral para a renovação da atual direção do SerToledo. Enquanto se solidariza com a companheira Caroline Recalcatti, a Confetam/CUT também repudia as ameaças na internet denunciadas no último dia 23 pela CUT/PR. Ao comentar uma postagem do vereador cassado de Curitiba, Eder Borges (PSD), um perfil com o nome de Andréia Schoepping Köhler afirmou que “ jogar fogo na cut foi a única coisa que a gente não tentou ainda”. Em outra mensagem, o mesmo perfil postou uma imagem da sede da Central captada a partir de uma plataforma de busca de endereços e reforçou que “talvez devesse por fogo na cut, mas antes tem que ver se não tem câmeras de vigilância por perto filmando”. A direção da Confetam/CUT cobra das autoridades de segurança pública a apuração rigorosa das duas denúncias, a punição dos responsáveis e a garantia da segurança dos sindicalistas no estado, ao passo que se dirige aos servidores para recomendar atenção nessas eleições sindicais, orientando trabalhadores e trabalhadoras municipais de Toledo a não escolherem candidatos que compactuem com qualquer tipo de ameaça à democracia no município.  Por fim, alertamos àqueles que tentam intimidar representantes do movimento sindical que nenhuma ameaça barrará a organização e a luta das servidoras e servidores públicos municipais no Paraná!  



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.